CFTV: Entenda o Sistema de Segurança Eletrônico Mais Usado

Uma das questões mais preocupantes da atualidade é o alto índice de criminalidade no país. Em 2017 o Brasil foi apontado como o segundo país mais violento da América do Sul, atrás apenas da Venezuela.

Nesse contexto, o uso de equipamentos de segurança é essencial para a proteção de pessoas, residências ou estabelecimentos. Um dos mais utilizados e eficazes é o CFTV que tem ação dissuasiva para os criminosos e é sobre ele que vamos comentar no artigo de hoje.

Com os constantes avanços tecnológicos existem diversas opções desse sistema no mercado para você monitorar o local que desejar, por isso continue a leitura para conhecer todos eles e identificar qual é a melhor opção para o seu ambiente.

O que é CFTV?

CFTV é uma sigla derivada da língua inglesa CCTV (Closed Circuit Television) que no Brasil significa Circuito Fechado de Televisão, talvez você não conheça esse nome, mas com certeza já viu algum local que era repleto de câmeras de segurança.

Essas câmeras de monitoramento muito provavelmente faziam parte de um CFTV. Esse sistema é muito comum em empreendimentos e residências.

O CFTV geralmente consiste em câmeras, cabos e sistemas de gravação do tipo DVR ou HVR. A primeira opção chama-se Digital Video Recorder (Gravador de Vídeo Digital), que é um dos mais usados por causa da sua excelente relação custo-benefício.

O segundo é um equipamento mais moderno chamado Hybrid Video Recorder (gravador de vídeo híbrido). É um sistema que combina as tecnologias dos primeiros modelos de CFTV, o DVR e NVR.

Qual é a função do CFTV?

Ele funciona capturando imagens que são transmitidas para um dispositivo de monitoramento de TV. Além da transmissão, as imagens e vídeos também ficam armazenadas para análises futuras.

Geralmente, a câmera é instalada em uma área coberta para protegê-la da luz solar, chuva e vento. Entretanto, é importante ressaltar que já existem no mercado versões bastante resistentes.

A instalação do CFTV é muito simples, porém, mais importante de que como é onde instalar. É recomendado o apoio técnico que fará uma análise de risco para saber quais os melhores locais para posicionar as câmeras, de forma que abranja todo o ambiente que necessita ser monitorado, minimizando os ‘pontos cegos’ (áreas não cobertas pelas imagens das câmeras de segurança).

Quais são os tipos de CFTV?

Existem dois tipos de CFTV: analógico e IP. Devido ao baixo custo, a primeira categoria ainda é a mais utilizada no mercado.

De forma analógica, a conexão entre a câmera e o aparelho é feita por meio de um cabo coaxial, que é responsável pelo sinal, mandando a imagem para o gravador e depois para o monitor. Porém, devido ao desenvolvimento dos sensores e à resolução das câmeras disponibilizadas no mercado, não há diferença na qualidade atual.

Por outro lado, o IP abre uma série de possibilidades, pois oferece imagens em alta definição, além de transmissão de voz e vídeo pela rede.

Outra vantagem do sistema IP é que pode ser acessada em tempo real por qualquer dispositivo com acesso a internet, como smartphones, computadores e tablets.

Quais são os equipamentos essenciais para um CFTV?

Um equipamento de CFTV é composto por câmeras, monitores de televisão, sistemas de transmissão de imagem e de gravação.

Uma câmera é um dispositivo que captura a imagem de um lugar. Em um sistema de circuito fechado de televisão, existem muitos modelos e cada um é adequado para determinadas áreas, por esse motivo é muito importante entender o tipo de câmera a ser instalada. Veja a seguir:

Câmera Profissional:

Também chamadas de câmeras box, elas são geralmente utilizadas em grandes organizações. Normalmente esse tipo de câmera possui um CFTV do tipo analógico e tem lentes que podem ser alteradas de acordo com o espaço que precisa ser monitorado.

Essa câmera possui configurações mais avançadas, por esse motivo é recomendado a contratação de um profissional qualificado para a instalação.

Câmera Bullet:

Esse tipo é um dos mais procurados e usados. Geralmente, por ter uma maior resistência à chuva e poeira, costumam ser utilizadas para monitorar ambientes externos, como ruas, postes de telefone e áreas públicas.

Existem muitos modelos desse tipo de câmeras disponíveis, a principal diferença entre eles está na aparência e no alcance de filmagem.

Câmera Dome:

Eles são câmeras menores e em forma de cúpula. Geralmente são mais usadas em espaços internos, como em paredes ou tetos, devido à boa cobertura neste tipo de local e por causa do aspecto estético e discrição.

Porém, existem algumas opções que possuem maior proteção contra mau tempo podem ser usadas ​​em ambientes externos.

Essas câmeras têm excelente qualidade de imagem e podem identificar com maior precisão objetos e rostos. Além disso, a direção para a qual a câmera está apontando não fica visível e pode ser facilmente modificada.

Câmera Speed Dome:

Esse modelo é parecido com o anterior, entretanto é uma das opções mais caras do mercado. Isso porque além de contar com um sistema de zoom eficaz, também possibilita mover remotamente a direção da câmera na horizontal e na vertical.

Isso permite que a equipe de segurança verifique qualquer anormalidade em detalhes e em tempo real.

Mini Câmeras:

Como o nome sugere, são opções de câmeras pequenas e simples. Fácil de instalar e configurar, elas geralmente são usadas ​​de forma amadora, cobrem uma área pequena e são muito discretas.

As principais vantagens do sistema de CFTV

Existem diversos pontos positivos em implementar um sistema de CFTV na sua residência ou empreendimento, confira todas as vantagens abaixo:

  1. Gera provas contra ações trabalhistas: Através de um sistema de CFTV é possível monitorar o ambiente de trabalho e armazenar provas para futuras ações trabalhistas, como por exemplo, em casos de acidentes de trabalho, pode ficar comprovado através das câmeras que o mesmo só ocorreu devido ao não uso de equipamentos de proteção individual.
  2. Auxilia no reconhecimento de criminosos: Se mesmo com um sistema de segurança ocorrer alguma infração como furtos e roubos em lojas, através do CFTV é possível identificar os criminosos, auxiliando o trabalho policial.
  3. Desestimula a ação de vândalos: Sabemos que existem diversas pessoas que por pura maldade riscam veículos, picham muros, casas, prédios e acabam desvalorizando o local, prejudicando a estética do mesmo e ainda causando prejuízos financeiros. Um sistema de CFTV é eficaz para evitar a ação de pessoas mal-intencionadas.
  4. Aumenta o nível de segurança pública: Um sistema de circuito fechado de televisão não serve somente para ambientes privados. Tendo em vista que o número de ‘arrastões’ em algumas cidades do país cresce a cada dia, ele também é muito utilizado para promover a ordem pública e segurança da população.
  5. Imagens podem ser acessadas remotamente: No caso de um sistema CFTV IP, as imagens podem ser acessadas por diversos dispositivos móveis com acesso a internet, garantindo que você fique ciente de tudo o que acontece no ambiente mesmo estando longe.

Considerações finais

Dados da Social Progress Imperative apontam o Brasil como o 11º país mais inseguro do mundo. Porém, em algumas cidades a implementação de câmeras têm ajudado a reduzir consideravelmente o índice de criminalidade.

Portanto, podemos considerar que a aquisição de um sistema de CFTV é um investimento eficaz na proteção e segurança, tanto das pessoas, como dos ambientes vigiados.

Ele é essencial para lugares com grande fluxo de pessoas, como shoppings, espaços de eventos, mas também em empreendimentos como condomínios, empreendimentos comerciais e mesmo residências.

Quer saber mais sobre os tipos de segurança eletrônica e quais delas é a mais adequada à sua necessidade? Confira l