Planejamento do Condomínio: Entenda a Importância para Todos

Para uma boa gestão, é indispensável um bom planejamento condominial que  deve ser desenvolvido pelo síndico em conjunto a administradora em sintonia com os anseios dos moradores e para que entre, em vigor precisa ser aprovado em assembleia.

Se você deseja saber quais são os benefícios e como elaborar um planejamento para a sua gestão, continue a leitura.

 

Qual a importância do planejamento condominial?

O planejamento auxilia no alcance dos objetivos. Por exemplo, se a meta é diminuir a taxa de condomínio, é preciso elaborar um plano de ação com estratégias e tarefas que visem reduzir o valor mensal pago pelos condôminos.

A falta de programação acarreta projetos incompletos e obras inacabadas. Uma estratégia de gestão bem elaborada diminuirá os imprevistos, gerando economia.

Sem um planejamento o administrador trabalhará às cegas, o que é arriscado para o caixa do condomínio. Isso porque quando não há um planejamento com uma previsão financeira pode faltar fundos para cobrir despesas e as taxas condominiais podem aumentar desnecessariamente.

Por outro lado, com um planejamento bem elaborador é possível a realização de uma gestão mais eficiente e mais tranquila, já que como aprovado em assembleia a maioria das ações executadas estarão de acordo com o desejo da maioria dos condôminos.

 

Quais os benefícios do planejamento para o gestor e para os moradores?

Benefícios do planejamento condominial para o gestor:

  • Auxilia na rotina de trabalho do síndico;
  • Permite que se trabalhe de forma mais organizada;
  • Maior facilidade de manter o equilíbrio nas finanças;
  • Transparência na gestão;
  • Aumenta o índice de satisfação do síndico;
  • Maior controle ativo das metas;
  • Gestão proativa.

 

Benefícios do planejamento para os moradores:

  • Permite melhor acompanhamento e monitoramento da gestão do síndico;
  • Maior participação e envolvimento nas decisões;
  • Redução da taxa condominial;
  • Maior transparência.

 

Benefícios do planejamento para o condomínio em geral:

  • Economia;
  • Maior organização;
  • Melhora a comunicação;
  • Melhor conservação ou valorização do patrimônio;
  • Maior probabilidade de boa convivência e relacionamento saudável entre condôminos e síndico.
  • Diminui a rotatividade dos síndicos.

 

Como elaborar um planejamento para condomínios?

Existem alguns passos que auxiliam na criação de um planejamento. Primeiramente, é preciso realizar um diagnóstico do condomínio, avaliando a situação financeira, os pontos de melhoria e as sugestões dos moradores.

Antes de elaborar o seu plano pode ser interessante fazer uma pesquisa de opinião para identificar melhor as necessidades dos condôminos e do edifício.

Após essa primeira análise e coleta de dados é a hora de definir quais serão os objetivos e quais as ações implementadas para o alcance da meta.

Por exemplo:

Problema identificado: Alto índice de inadimplência.

Objetivo: Zerar a inadimplência no período de um ano.

Ação: Definir implementados os cortes de gastos.

O planejamento condominial deve vir acompanhado de metas para o alcance do objetivo. Nessa situação outras medidas podem ser tomadas, tais como esforços para reduzir o valor da taxa condominial e informativos com dicas de economia.

Um plano de ação deve levar em considerações aspectos financeiro, estrutural e administrativo, entre outros. Isso porque as sugestões não devem impactar negativamente no caixa do edifício e nem ir contra as leis e normas estabelecidas na convenção do condomínio.

Seguindo a linha do exemplo citado acima, não seria possível dar descontos aos moradores em dívida para reduzir a taxa de inadimplência, já que o Código Civil não prevê essa possibilidade.

 

Checklist de planejamento condominial

Confira alguns tópicos importantes para a sua lista de verificação de planejamento:

  • Fazer o diagnóstico da situação do condomínio (é possível contar com o apoio de uma empresa administradora);
  • Definir as metas e objetivos que devem ser alcançados, bem como período para conclusão;
  • Divulgar o planejamento para todos os condôminos;
  • Aprovar o plano de ação na assembleia;
  • Acompanhar todas as etapas do processo;
  • Apurar e divulgar resultados.

 

Considerações finais

O planejamento condominial permite que o síndico alcance com mais rapidez e eficácia as metas e objetivos da gestão. Com um plano de ação bem elaborado é possível otimizar a operação, controlar melhor o financeiro, planejar imprevistos e aumentar o índice de satisfação geral.

Você sabia que o momento de estruturar o planejamento financeiro pode ser uma excelente oportunidade para implementar novas tecnologias que impactem diretamente no custo do condomínio?  Confira algumas opções neste texto sobre como reduzir  a taxa condominial.