Portaria Virtual: Tudo o Que Precisa Saber Antes de Contratar

A portaria virtual é uma excelente opção para edifícios que desejam aprimorar os processos de segurança, modernizar o empreendimento e reduzir o custo.

Conforme aponta dados da Abese (Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança), o número de condomínios que aderiram as vantagens da portaria remota deve alcançar 30% neste ano de 2020.

Se você é administrador de condomínio e está pensando em adotar esse sistema econômico, é muito importante que continue a leitura. Dessa forma, poderá entender como funciona, as vantagens e desvantagens, e dicas para tomar a melhor decisão.

O que é a portaria virtual?

A portaria virtual é um sistema de segurança no qual o atendimento e liberação de acesso aos usuários e visitantes é realizado de forma remota, e integrado à um sistema de monitoramento e comunicação, permitindo ao condomínio a modernização e a redução de até 50% no custo do condomínio.

Como funciona a portaria virtual

A portaria virtual controla os acessos à determinados locais remotamente, por meio de câmeras e outras tecnologias como o reconhecimento facial.

Em uma central de acesso os profissionais monitoram as câmeras de segurança do condomínio. Quando um visitante chega ele aciona o interfone, como em uma portaria convencional, e após se identificar, o morador é acionado para liberação do convidado, e após autorizado a liberação do acesso ao condomínio é realizado.

Os condôminos, no entanto, podem acessar o edifício sem necessidade de identificação através de sistemas biometria, qr-code e tags.

Como funciona a entrega de encomendas?

No que se refere à entrega de encomendas em condomínios sob portaria remota, costuma ser o zelador ou auxiliar de serviços gerais que recebem as mercadorias quando o morador não está.

Como funciona a portaria virtual em caso de queda de energia?

Em caso de queda de energia ou interrupção da conexão, o gerenciamento remoto ainda possui capacidade para funcionar por várias horas. Em situações extremas, se houver necessidade, profissionais são disponibilizados para garantir a segurança do edifício até a resolução do problema.

Para quais edifícios a portaria virtual é indicada?

O sistema de segurança não é indicado para todos os tipos de edifícios. Confira abaixo em quais locais a portaria virtual é recomendada:

  • Edifícios comercial ou residencial de pequeno e médio porte, com até 60 apartamentos ou com baixo fluxo
  • Edifícios maiores podem operar no modelo híbrido – sistema em que a portaria presencial trabalha normalmente no período de maior fluxo ou entrada  com maior número de acesso,  e com o sistema remoto nos horários/ acesso de menor fluxo.

Quais são as vantagens da portaria virtual?

  • Ao aderir a portaria virtual não há mais despesas com funcionários;
  • Com a redução de custos com empregados é possível investir em outras tecnologias, como por exemplo, sensores de presença ou cercas elétricas, aumentando a segurança;
  • Erradicação dos riscos de processos trabalhistas;
  • Em caso de ações criminosas não existe probabilidade de o porteiro ser rendido;
  • Monitoramento 24 horas realizada por mais de um profissional, evitando problemas decorrentes de sono/ausência.

Quais são as desvantagens da portaria remota?

  • Sindicalistas temem que as portarias eletrônicas aumentem o desemprego;
  • O custos relativos a demissão do porteiro durante a transição para uma portaria virtual pode ser alto, dependendo do tempo de trabalho que ele possui no edifício, mas vale lembra que com a portaria virtual nunca mais o condomínio terá esse custo;
  • Pode acontecer instabilidade no sistema devido a queda de energia ou queda na internet, por isso, é importante identificar se a empresa oferece sistemas com redundância.

Cuidados antes de contratar

Para garantir que está contratando um serviço de portaria virtual eficiente é preciso ter alguns cuidados, tais como:

  • Verifique o tempo que a empresa tem de mercado;
  • Veja se a empresa está respondendo ou já respondeu a algum processo judicial;
  • Peça referências de outros clientes;
  • Desconfie de orçamentos abaixo do valor praticado no mercado;
  • Verifique se a empresa possui um bom suporte;
  • Analise se são realizadas manutenções preventivas periódicas;
  • Veja qual é o tempo de resposta em emergências;
  • Consulte se a empresa possui um procedimento padrão em caso de perda dos controles de acesso (tags, celular…);
  • Dê preferência a empresas que atuam no mercado de segurança/portaria, pois tem maior conhecimento nos procedimentos de segurança necessária para a preservação da tranquilidade e rápido suporte em caso de falha tecnológica.

Quais são os passos para contratação/implantação da portaria virtual

Primeiramente, para que um condomínio possa implementar um sistema de portaria virtual é preciso avaliar o que diz a convenção condominial. Em alguns casos será necessário discutir o assunto em assembleia e ter a aprovação de mais  50% dos moradores para que seja possível a instalação do controle de acesso remoto.

Após a aprovação da contratação do serviço é preciso fazer cotações e tomar os cuidados mencionados acima, para então definir a empresa certa.

É ideal que a empresa escolhida disponibilize um consultor de segurança para ir até o edifício avaliar as demandas reais e fazer um projeto personalizado. Cada prédio é diferente e possui necessidades distintas.

Através desse projeto será definido o posicionamento das câmeras e se existe a necessidade de adquirir mais algum equipamento para complementar o sistema de proteção.

Considerações finais

Os gastos com folha de pagamento dos funcionários podem representar até 70% do valor da taxa condominial, sendo a portaria virtual uma excelente alternativa de redução de custos.

Quer tirar dúvidas sobre os serviços de portaria virtual ou portaria remota? Só ligar para (11) 3502-7200.